Seguidores

Arquivo

CONTRASENSO?

Tags: +

Acho isso mesmo. Que conhecimento, quanto mais se doa, mais se tem. E é nesse espírito que a Recession Design dá instruções e plano de corte para todas as suas peças. A maioria nível difícil-ninja-marceneiro, mas tá lá, e tem muita coisa, inclusive a cadeira da foto. (No fim da página, clique em "download instructions".)

Comentar

SEX AND THE CITY

Tags: +

Talvez seja o costume do cachimbo, que tenha me deixado tão detalhista ao reparar cenários.

E se o papel de parede do quarto da Carrie é muito mais-ou-menos, não posso dizer o mesmo desse outro.

A sala continua em tons de azul, (lembra?) mas o quadro amarelado realça esses azuis. E o resultado final é mais feliz.

Comentar

BORBOLETAS NO PESCOÇO

Tags: +


É raro. Mas de vez em quando me apaixono por um colar, mais que por uma cadeira. (A última vez faz mais de um ano.) Mas pensa se não seria incrível sair por aí com borboletas no pescoço? Colar de borboletas de Organza. No Etsy.

Comentar

SUZANI

Tags: + + + + +

Já que bordado está na pauta do d, bora conhecer o Suzani? Suzani é um bordado em seda feito desde a antiguidade na Asia Central, mais precisamente no Cazaquistão, Uzbequistão e Turcomenistão. O nome Suzani vem do persa "agulha".

Tradicionalmente, este trabalho de bordado começa no nascimento de uma filha e continua, com a ajuda de familiares e amigos, até que o dote da noiva esteja completo.

À medida que a era soviética terminou, e os ocidentais descobriram os artesanatos da Ásia Central, o preço do suzanis antigos disparou.

(Fonte: Livro Asian Embroidery.)


Um original pode ser caro, mas muitas lojas de decoração têm almofadas estilo Suzani por a partir de R$80. E a estampa começa a ser vista em tecidos mais simples. Mas se você não quiser esperar encontrar uma estampa suzani na loja de tecidos, o Design Sponge ensina a fazer uma almofada Suzani fake, com feltro.

Banco da loja/fábrica gaúcha Artisan.

Comentar

MEMÓRIA AFETIVA

Tags:


Com esse nome, a loja Memória Afetiva nem precisava ser tão bacana. Mas é.  Olha bem pra esse ganchinho de castelos e vê se não é muito fofo?
São coisas assim, como um uma touquinha de chef, o delicadíssimo vaso alado, e os cactus de crochê, que me deixaram encantada com a loja. E sim, a Memória Afetiva é a nova patrocinadora do d! :-D

Comentar

BORDADO BARGELLO

Tags: + + +


O sofá do casal Meyers é recheado com almofadas Bargello. Huummm, nome novo? Non troppo. Bargello é um tipo de bordado com padrões verticais, que tem esse nome por conta de cadeiras com esse trabalho que foram encontradas no palácio Bargello. em Florença.

É um trabalho para além de bonito.Tradicionalmente, o Bargello é costurado em lã sobre tela, com desenhos muito coloridos, e muitos matizes de cor. Os padrões geométricos são mais comuns, mas também pode-se bordar imagens com esta técnica, que é considerada difícil, pois requer precisão e conhecimento matemático.


A Kim, do Desire to Inspire, também tem uma coleção dessas almofadas. E você também pode ter, com um pouco de boa vontade.

O Google te mostra várias imagens, o Flickr tem tantas que dá pra passar muito tempo olhando. O EHow te mostra como. E abaixo te dou uma lista de links com modelos grátis, para você começar a sua coleção de almofadas Bargello!

Downloads de modelos:
- Modelo "pinheiro", no Caron.
- Modelo círculo floral.
- Zigzag pela Ziva.
- About.com dá um molde com corações! (O mesmo que aparece no centro do sofá dos Meyers.

Comentar

SORTEIO ELEN PERES - RESULTADO

Tags:

OA Elen Peres fez essa bonequinha exclusivíssima para o d♥. E quem ganhou foi... Feibi!


E pra quem não foi sorteada, não desista: as meninas são desenvolvidas para serem únicas, todas são cheias de estilo e feitas à mão com muito carinho, e são vendidas na mais que bacana loja do espaço cultural +SOMA.

Comentar

POLTRONA MOLE

Tags: + +

"Foi em 61, creio eu, a consagração Internacional da Poltrona Mole. Conhecendo o longo trabalho de criação e confecção da peça, sempre me referia a ela, falando ou escrevendo, como A Poltrona Que Não Foi Mole. Nos livros Internacionais de crítica especializada é chamada de Sheriff (não parece tradução de filme de televisão?). Vou me lembrando de Sergio e suas circunstâncias, e escrevendo ao correr da pena. Mas não lembro tudo nem escrevo tudo. Que sei eu de arquitetura?

Bem,vai ver,tudo. Sei de morar, sei de dormir, sei de sentar. De morar sei que devo estar sempre de frente para o mar, olhando para a montanha, e, no Rio, clima tropical,de cara pro nascente. De dormir. Só durmo com os pés da cama voltados para a porta principal de onde pode penetrar o Mal. Embora em minha vida só tenha penetrado o Bem, depois de premir o leve tímpano do seio, que leva direto ao coração.

E de sentar, aprendi sentando em areia (de Ipanema), sentado em banco (de Liceu), e evitando sentar em cadeira de Bauhaus (Gropius mereceu terminar a vida com aquela chata da Alma Mahier).

Ainda de sentar. Eu tinha concluído que, como a bunda não vai se modificar no próximo milênio, os arquitetos de móveis tinham que criar a partir dela (ou delas, se considerarmos a duplicidade dessa singularidade anatômica). Foi aí que o talento estético de Sergio Rodrigues veio ao encontro do meu bom senso e exigência de conforto e, inesperadamente, empurrou embaixo de mim a já citada Poltrona Mole. Onde não me sentei. Deitei e rolei. Que artefato meus amigos! Uns dizem que é slouchingly casual, outros que antecipou a Bossa Nova, Sergio Augusto afirma que é um móvel em que a pessoa se repoltreia, e Odilon Ribeiro Coutinho que "tem o dengo e a moleza libertina da senzala". Sei lá. Pra mim, essencialmente couro, foi natural curtição. Anatômica, convidativa, insinuante. Atração fatal. Sharon Stone. É prazer sem igual sentar-deitar numa e ficar olhando em frente, uma outra da Bauhaus. Melhor, uma outra Mole."

Texto do Millôr, sobre a poltrona Mole, de Sergio Rodrigues.

Comentar

BALANÇO DEN'D'CASA

Tags: + +


Sabe essas coisas que as pessoas de bom tom dizem que não pode? Pode sim. Pode-se tudo. Com um pouco de bom senso e um tanto de loucura.




Mas há que se ter uma boa estrutura. Há que se achar algum sentido no contexto. Há que se querer de verdade.

Comentar

CABE ATÉ CAVALO SELVAGEM!

Tags: + + + + +


E ainda me perguntam o que devem colocar na parede! Eu devolvo: o que não colocar? Tudo é permitido. Quem me dera eu tivesse mais paredes. Mas veja bem: nem todas as paredes pedem expressão. É preciso ter espaço pra pensar, espaço livre de informação. "Chique é ter espaço", como bem repete minha madrasta. Porque senão o belo se perde na mistura.

Esse cavalo é sobra de papel de parede. Ideia da BoligLiv.

***

Tô devagar, aquela tosse e talecousa. (Sabe você? Que se pergunta como eu dou conta de tudo? Bem, nem sempre.) Por conta desse delay, bora extender o sorteio das bonequinhas da Elen Peres mais um pouquinho? Comenta lá, pra ganhar!

Comentar

FESTA DO FELTRO

Tags: + + +

Tenho montes de feltro. Comprei pra fazer bonecas, um hobby que pouco consigo alimentar. (Mas as crianças se divertem fazendo toys nas férias!) É o tecido gostoso de trabalhar, mas dá uma pena jogar os retalhinhos fora!




Então eu comecei a pesquisar o que fazer com as sobras de feltro, e ora, ora, vejam só: Arte! É o que faz a marca australiana Castle. E você pode fazer também.

Só juntar os retalhos, e começar os trabalhos. Uma boa dica é separar por cores em saquinhos.

E se você começa pelo Picolé, quem sabe logo logo não pode chegar no nível Ninja, desse tapete aí de baixo?

E pro tapete, Martha Stewart te dá uma forcinha e te ensina o passo-a-passo.

Comentar

ALMOFADAS DE BORBOLETA

Tags: + + +

Tô me divertindo na faculdade. É a terceira e tals, mas acho que é a primeira que faço de verdade, com compromisso só comigo mesma. E, nas horas tedientas que me sinto um sonho entre sonhos de outra espécie, é essa tábua que me salva. E, pra colocar um furikake nesse cuscuz, a turma ainda é BFF.

E as almofadas de borboletas? O kiko? É que borboletas são o tema de um trabalho. Que seria chaaaato, não fosse todo o resto.


Almofadas de borboletas de feltro. Feitas e ensinadas pela moça com nome estranho. Nível de dificuldade ZERO. Dá pra fazer à mão.

Comentar

SORTEIO - ELEN PERES

Tags:

Olha só pra essa bonequinha e sente o drama: ela pode ser sua! A Elen Peres fez pra você, exclusivíssima leitora do d♥. Pra ganhar, basta dizer "eu quero" nos comentários.

As meninas são desenvolvidas para serem únicas, todas são cheias de estilo e feitas à mão com muito carinho. E são vendidas na mais que bacana loja do espaço cultural +SOMA.

E como você é muito bacana, vai também fazer uma visitinha, pra conhecer o trabalho da Elen Peres, não vai?

REGULAMENTO: São elegíveis ao prêmio todos os leitores, residentes no Brasil, que comentarem neste post. Apenas 1 comentário será computado por pessoa. + 1 comentário será permitido por link no Twitter (use este link http://migre.me/DC2y ) e/ou blog, desde que informado nos comentários deste post. Portanto cada pessoa pode concorrer até 3 vezes. O sorteio será realizado em 17 de maio de 2010.

Comentar

RE-SORTEIO AIRUMÃ

Tags:


Não teve re-bbb? Aqui no d♥ vai ter re-sorteio. Porque a moça que ganhou o vaso Airumã, até hoje ninguém sabe, ninguém viu. Então re-sorteei. E quem vai levar esse vaso da Airumã pra casa é a a Mariana Rocha!

E registro novamente o meu agradecimento à Mariana Mansur que além de ilustradora, designer e DJ produziu essa cerâmica com estampas exclusivíssima pro d♥. E aproveito par lembrar que as ilustras nas peças dela são à prova d'água. ;-)

Ahn, e tá rolando um sorteio bacana no blog da Carol, minha coleguinha de sala.

Comentar

EU QUERO DIZER...

A todos que me escreveram pra dar parabéns pela coluna do Extra. :D

Comentar

ENGRADADO POP

Tags: + + + +

Sabe aquela música que toca tanto que enjôa? (Tanto que a Dezeen chamou de "ubíquo".) Por isso eu não tinha colocado pra tocar ainda. Mas daí que tem um brasileiro fazendo isso também. E não é que ficou bonitinho? Linha José, de Maurício Arruda.

Então só pra lembrar o que vi antes. Móveis e lustre da Made. Buffet/banco/estante Alon Meron. Bancos e cadeira da israelense Naty Moscovich (a primeira que vi fazendo isso). Poltrona Stefan Lie Design Studio.

Comentar

EXTRA, EXTRA!

Tags:


Vou te contar. É que, desde que eu me descobri apaixonada por decoração, encho a boca pra dizer que decoração não é coisa de rico, com dinheiro sobrando. E que uma decoração bacana não precisa deixar dívidas. Arrumar e enfeitar a casa é coisa de quem tem carinho pela vida, pelas pessoas, por si mesmo. E isso não tem muito a ver com conta bancária.

Então agora eu ganhei de presente a oportunidade de contar isso tudo num jornal popular. (Muuito popular. O mais vendido do Rio segundo a ANJ.) E mais que falar do que eu acho, vou poder mostrar caminhos, apontar detalhes.

É só uma primeira coluna, estou começando, e ainda vai receber ajustes. É só uma página. Mas pode ter certeza que pra mim é grande, e me deixa num doce e fluido estado de felicidade. E que você, sem hipocrisia, é parte disso, pois muito da minha energia vem de seus comentários, de seu retorno, de seu carinho.

Se eu não tivesse ojeriza por esse negócio de cobrança ia te pedir, em troca do pouquinho do meu tempo que te dou todo dia, pra comprar o Jornal Extra no sábado. Mas né? O-je-ri-za a cobrança.

Comentar

COMO PENDURAR QUADROS - I

Tags: + + + +


#Se você for pendurar um único quadro na parede, é bacana que o centro dele fique a 1,5m do chão. (É a altura média do olhos humanos.) É também o centro ideal de uma composição de várias telas. Mas essa não é uma regra rígida.

#Fita crepe e jornal te ajudam a ver a melhor composição. Corte o jornal do tamanho das molduras que você tem, e faça como na foto. Vá ajeitando a posição e ordem dos quadros até achar um jeito que você gosta.

#Você também pode fazer um arranjo com as molduras no chão. Mas a visualização não é tão boa quanto como na dica acima. A perspectiva diferente leva a uma ideia um pouco diferente da real.

#fikdik

Comentar

+ MAPAS

Tags: + + +



Tá. Questão de gosto. Não gosto de dípticos, trípticos ou sejam lá quantos quadros sejam necessários pra fazer um arrranjo. Mas esse mapinha é legal. Via Etsy.

Comentar

ARRUMANDO SAPATOS

Tags: +

Meninas, a sinusite não tá bolinho. Mas vim em socorro de uma amiga, que não sabe o que fazer com seus sapatos. Puxei umas ideias (dos outros) da cartola. Quer ver?

A boa e velha sapateira atrás da porta facilita a vida, se for transparente. Eu guardo os meus na última gaveta. Os da estação contrária - no verão, as botas, no inverno, as sandálias - sobem pro maleiro em caixas grandes de plástico.

Se você tiver espaço, nichos sempre facilitam a organização. Mas facilita também que a bagunça fique à vista. So vale pras organizadas!

Esse é só pros super do uso, pra quem não gosta de entrar com sapato em casa. E acho que fica melhor na porta dos fundos. Mas coisa de gosto.

E se o corredor for largo, por que não aproveitar o espaço? A vantagem dessa ideia é que o solado não se apoia na parede, que se fosse o caso essa paredinha branca não durava.

Caixas embaixo da cama super funcionam também, mas não pra quem tem gato. Mas e você? Tem alguma solução? Conta pra mim? E tchau, que tô indo fazer minha nebulização.

Comentar