Seguidores

Arquivo

O PAPEL DE PAREDE DA ADRIANA

Tags: + + +

O apê da Dona Adriana tem 45m2 e muitas soluções criativas, até uma parede estampada que ela mesma fez! Do desenho à aplicação dos papeis, fez tudo sozinha! E não parou por aí. Desenhou o sofá vermelho, e as cadeiras, e mandou fazer. "A decoração não está 100% ainda, mas toda vez que chego em casa fico babando...se ganhar um post vou morrer de alegria!" Pois ganhou não, Adriana: conquistou! E se você quiser a sua estampa de parede exclusiva, mas não tiver o know-how da Adriana, que tal encomendar a ela?

Se você quiser, como a Adriana, fazer seu próprio papel de parede, ela dá a dica: "Imprimi tudo em gráfica normal, papel sulfite A4 mesmo. O importante é o desenho encaixar direitinho, então o formato A4 foi mais adequado, para ficar com aspecto daqueles cartazes lambe-lembe mesmo. Mas quem quiser imprimir em A3 o trabalho é menor :) Colei igualzinho como se faz com papel de parede, com cola específica, usando as mesmas técnicas. Uma camadinha de verniz no final e pronto, uma parede personalizada, posso atualizar de tempos em tempos!"

Comentar

THE SELVAS

Tags:

Eu acho que devia escrever um texto melhor, pra descrever o trabalho do Gabriel. Mas caramba! Não sai. Fico olhando, olhando, olhando, e logo já estou em outro lugar.
(Observar é um prazer, que reguei bastante nos tempos de Ouro Preto. Sentava na ponte dos Suspiros, como se nada mais houvesse, examinando as pessoas, pra por fim acabar por examinar a mim mesma. Aprendi esse caminho e lascou-se: em tudo que vejo, vou parar em mim mesma. )
Então faz assim. Vou falar mais não. Vai lá e veja com seus olhos, essa versão Silva do Selby. The Selvas.
É uma brincadeira, mas com muito balacobaco. Ou vai dizer que não? Yes, nós temos estilo. E coleções diferentes, e livros coloridos e baguncinha estética. E estamos salvos das Cambridge ladies.

(O Globo não teve o mesmo problema que eu e escreveu um monte. :-)

Comentar

PARA RENOVAR A CÔMODA

Tags: + + + +

Triângulo é minha nova nuvem. E já já há de tomar seu lugar na decoração do meu castelo. Olha como fica lindo:

Quer fazer igual, mas nunca pintou nada? Faz favor pra mim? Tinta acrílica à base d'água. Ignore os apelos do vendedor. Vire à cara pro esmalte sintético oleoso. Repete comigo: tinta acrílica à base d'água. Dá pra comprar na cor que você quiser, de uma daquelas máquinas. A acetinada superlavável funciona legal para acabamento em madeira, fixa bem e tem boa cobertura. Com atrito pode riscar - mas é muito mais fácil de trabalhar. Então, para um tampo, é bom colocar um vidro sob medida. Lembre-se de pedir vidro com a borda lixada, pra não machucar ninguém.


E só pra ver se você não esqueceu: qual é mesmo a tinta? Só mais uma vez: tinta acrílica à base d'água. Anota aí o nome completo: tinta acrílica superlavável acetinada à base d'água.

Da Elle Decoration South Africa. Mas também vi no blog da Kika Reichert. E ainda tá querendo usar esmalte logo de cara? Pergunta pra Carol, que se deixou convencer pelo moço da loja, e até hoje tem um criado berinjela inacabado. Quer mais dicas de pintura? Venha por aqui.

Comentar

MALWARE

Nas últimas 24h, o d♥ apresentou um aviso de malware. Motivo? A Pink ad Network, anunciante do d♥ e de vários outros blogs, teve um problema no sistema que causou a infecção de alguns arquivos. O Google (all praise to the Google) detectou e disparou alerta de vírus. Hoje de manhã o problema foi solucionado, e o acesso não apresenta mais nenhum risco. E o sistema passou por uma atualização para aumentar a segurança e impedir que isso aconteça novamente.

Peço desculpas pelos transtornos causados e agradeço a todos que enviaram e-mails e twits avisando do problema. (Agora vou dormir pra ver se termino de me curar do meu malware, essa crise alérgica querida.)

Comentar

ESPELHO MODERNO

Tags: +

Isturdia uma moça me perguntou se tinha como móvel espelhado não ser cafona, ou rebuscado. Uma imagem vale por mil palavras, e esse baú é o mais longe do que se pode imaginar do cafona ou do excesso. Casa do cenógrafo Jean-Christophe Aumas, na bíblia.

Comentar

DESIGN x DESIGNER

Tags: +


Tia Wiki é muito esperta e ensina muita coisa pra gente, e hoje vai me ajudar a desencalacrar uma coisa. Ela diz e define:

"Denomina-se design qualquer processo técnico e criativo relacionado à configuração, concepção, elaboração e especificação de um artefato. Esse processo normalmente é orientado por uma intenção ou objetivo, ou para a solução de um problema."

"O designer é o profissional habilitado a efetuar atividades relacionadas ao design."

Então, mastigando: designer é a pessoa. E design é a coisa ou atividade. Não existe isso de está estudando “Designer” ou de estar estudando pra ser um “design”.

#prontofalei

P.S.: Com o perdão do post reciclado, mas acho que de tempos em tempos vale bater nessa tecla.

Comentar

ESTÚDIO DO ARTISTA, MMPM

Tags: + +

Vejo tanta coisa bonita no meu dia-a-dia, que não costumo desperdiçar meus elogios. Mas esse é muito válido. Laura Faria, designer de interiores que projetou o Recanto do Artista na MMPM/RJ2010 criou um ambiente sofisticado com recursos alternativos, com muita competência. Homenageou o artista plástico Vik Muniz, e teve o cuidado de não transformar o espaço num "parque temático Vik Muniz”.

“Para não esbarrar em clichês eu entrevistei o Vik, conheci a forma como ele vive e principalmente como vê o mundo. As referências são às suas paixões (câmeras fotográficas, viagens, design limpo, etc...) e mais a liberdade de seu olhar do que a sua obra diretamente.”, diz Laura.
A bancada é apoiada em dois cavaletes pintados de branco. (Que hoje vi por R$25/cada na Leroy Merlin) A cama de alvenaria, além de barata, é utilitária, com uma estante embaixo. E a arandela de metro chama a atenção. Olhe de perto:
Ideia simples e barata, e com um efeito surpreendente. Pessoalmente é ainda mais encantador.
O varal, pintado de amarelo e usado como lustre, combina bem com um ambiente de artista, e com um efeito que lembra bastante o lustre Edison, que sem dúvida é bem mais caro.
Também vale a pena olhar mais de perto as latinhas de sopa Campbell's, usadas de porta-lápis, e presas no espelho da bancada.
Mas me apaixonei mesmo pelo banco Favo, da Designer Mariana Grojsgold feito com telha ecológica, material que usa resíduos de tubos de pasta de dentes.

Projeto: Laura Faria
Fotos: Sandra Moraes
Ambiente: Recanto do Artista - Morar Mais Por Menos/RJ/2010

MORAR MAIS POR MENOS 2010 - RJ
Horário: de terça a domingo das 12h às 21h
Local: Avenida Epitácio Pessoa 4.866, Lagoa
Ingressos: R$ 20 (de terça a sexta) e R$ 25 (sábado, domingo e feriados)
Telefone para informações: (21) 2512-2412

Comentar

BANQUINHO DE PATCHWORK, A MISSÃO

Tags: +

Porque eu escrevo o d? Primeiro porque gosto muito de escrever. Cacoethes scribendi. Depois porque me traz muitas alegriazinhas. É um email carinhoso daqui, um elogio bacana dali, uma troca de informações, presentinhos carinhosos. Quem não fica feliz com essas delícias? Mas uma das coisas que mais gosto é saber que alguém, aí do outro lado, levantou-se da cadeira, suou, e ficou feliz com o resultado. É a troca dessas alegriazinhas que me põe pra frente, que me faz chegar em casa, cansada do dia longo que começa às 6 e só termina à meia noite, e parir um post.
Lembra desse banquinho aí de cima? A Rosana se animou com meu banquinho de patchwork renascido do lixo, e fez um também, olha só:
E me contou: "Quem diz que lembrei de tirar foto antes, afoita pra por a mão na massa? (rs) Mas asseguro que o "mochinho" era bem velhinho, detonado, com pés já tão gastos, que precisou dos sapatinhos para nivelar." E ficou luxo, não ficou?

♥♥♥

Não é fácil, eu sei. Você escreve um email carinhoso e enorme, e eu nem te respondo. Mas olha, não é bolinho pra mim também não. Já até tentei usar uma resposta automática, mas é tão antipático, né? Uma hora eu consigo me emendar, e te responder. Podexá.
♥♥ O d valoriza imensamente seus comentários. É através do seu comentário que trocamos idéias, opiniões e informações. Mas preciso te dizer uma coisa. Ao preencher o perfil do Disqus (sistema de comentários que uso) você já pode – e deve – colocar o link para o seu site, que virá sempre automaticamente com o seu comentário. É simples e quem desejar visitar seu site, vai clicar no seu nome. Mas muitos comentários estão vindo também com assinatura com link para seu blog ou site. Então peço, por favor, não inclua mais um link para auto-promoção em seu comentário. Isso é antipático. Saiba mais lendo a Política de Comentários.

Comentar

MMPM, SOLUÇÕES COM PVC

Tags: + +

Promessa é dívida, e tô aqui pra cumprir a de mostrar mais flashes do MMPM/RJ. Bora ver o Quarto do Menino, de Fabiane Pracownik, Carolina Gayoso e Alejandra Kahn?

As arquitetas construíram vários objetos com cano PVC. Essa luminária laranja pendente do teto (foto acima) é moderna, clean, barata, e fácil de fazer, não é?

Sabe que gostei mais do evento desse ano que do ano passado? Acho que a edição 2010 tem mais "por menos" que a de 2009.

Comentar

TWITEIROS D♥

Tags:


Pra você que já passou da fase 1 “pra que serve o twitter?”, e também da fase 2 (seguir o @huckluciano), vai aqui minha listinha de quem vale a pena seguir no twitter, quando se trata de decoração.


@casa_claudia - Com links para as matérias da revista e alguma interação bacana.
@casaejardim - Com links para as matérias da revista e blogs.
@bela_casa - Com dicas de decoração e reforma, economia, e para compra do 1º imóvel.
@museuacasa - Divulga eventos e exposições.

Blogueiras de decor:
@vpontes - Vivianne Pontes, eu eu! ;-)/d♥
@aninhamedeiros - Ana Medeiros/A Casa que minha avó queria
@carolsfonseca - Carol Fonseca/Casa de nós2
@kikablog - Kika Reichert/Idem
@decoracasa - Flávia Ferrari/Decoracasa
@marimello80 - Mari Mello/Brincando de Casinha
@rafaelafajardo - Rafaela Fajardo/Casa Montada
@casadevalentina - Lucila Turqueto/Casa de Valentina
@studiodalu - Lu Colesanti/Studio da Lu

Comentar

CIRCUITO DAS ARTES DO JARDIM BOTÂNICO

Tags: +

Se você estiver no Rio nos dias do Circuito das Artes do Jardim Botânico, não perca a oportunidade! Gosto desse evento por 2 motivos. O primeiro é que dá pra exercitar o lado voyeur e visitar todos aqueles ateliês do JB, que normalmente só recebem visita com hora marcada. O segundo motivo é que muitas peças são bonitas, e têm um preço interessante, e sempre dá pra voltar pra casa com ao menos uma sacolinha com peças exclusivas. #fikdik

Comentar

Quitinete

Tags: + + + + +

Antigamente, apartamento pequeno tinha 50 m². Hoje 50 m² tá ótemo, e o ‘pequeno’ diminuiu. Matemática simples: planeta Terra não aumenta, a população sim. E cada vez mais gente mora em kitchenettes quase sem kitchen.


O apertamento que ilustra este post tem 25 m², e um espaço aumentado, graças à cama alta, que permitiu um armário embaixo. Foi a própria moradora que desenhou e encomendou a um marceneiro. Com o perdão do clichê, para apartamentos pequenos, grandes ideias ajudam muito.


Boas ideias, planejamento, móveis bem escolhidos, pitadas de cores e bom gosto fazem o apartamento parecer maior, não é? (E marido se encantou por esse sofá Fernando Jaeger.) Fonte: revista Minha Casa de agosto, ainda nas bancas.

P.S.: Eu acho muito importante valorizar a imprensa escrita. Senão acaba acontecendo o que aconteceu com a salve-salve-idolatrada Domino, ou com o Jornal do Brasil. Assino um monte de revistas, sem pagar nenhum centavo por isso. Quem paga é o banco. Seguinte: tenho cartão de crédito Itaú (sem jabá), e troco os meus pontos por assinaturas de revistas. #fikdik

Comentar

MMPM, CORTINA DE CROCHÊ

Tags: + + +

Esse é um ambiente da Morar Mais Por Menos – RJ. É um banheiro muito bonito, criado por Elise e Evelyn Drummond. Mas repare bem nessa cortina do box. Sabe do que é feita? De sacola plástica! E o resultado é lindo. Quer saber como fazer? Ora ora, vejam só, o que você me pede que eu não tento achar?

Passo-a-passo para fazer um novelo de de sacola plástica. Mas é melhor correr, né? Porque no Rio a sacola plástica está destinada a extinção. Felizmente. Fonte do passo-a-passo. Ao longo da semana, aguarde mais posts sobre a MMPM/RJ.

MORAR MAIS POR MENOS 2010 - RJ
Horário: de terça a domingo das 12h às 21h
Local: Avenida Epitácio Pessoa 4.866, Lagoa
Ingressos: R$ 20 (de terça a sexta) e R$ 25 (sábado, domingo e feriados)
Telefone para informações: (21) 2512-2412

Comentar

DÁ PRA PINTAR FÓRMICA?

Tags: +


A resposta é padrão, lembra? Eu acho descaso, e acho que é por conta de respostas assim que muita gente desiste de fazer um trabalho bacana e possível. Pois bem. Já pintei fórmica com tinta acrílica PVA e a pintura ainda resiste (tem quase 2 anos). Já pintei com tinta spray, um armário da minha área de serviço, e a tinta resiste (5 anos). E agora com a tinta epoxi sem cheiro (custa uns R$80 o galão, deve ser a melhor opção, mas ainda não testei), a minha sugestão é: teste. Pena que eu não tenha nada de fórmica pra testar agora... Mas a WikiHow tem váarios pap em inglês. Até o Apartment Therapy já mostrou:


♥♥♥

"Já tive várias experiências com fórmica. Não saí enlouquecida pintando todos os móveis de fórmica que tem por aí. Vou explicar: meu cunhado tem uma fábrica de móveis e a tempos atrás eu fazia reaproveitamento de retalhos de mdf, só que a maioria era com fórmica, por isso a razão de eu parar de usar.

Tinta PVA: fixa bem, tem boa cobertura, só que qualquer atrito vai riscar, para um tampo por exemplo não vai dar muito certo, com o tempo vai riscando. (Pode-se colocar um vidro por cima do tampo)

Tinta spray: é um pouco melhor que a PVA, só que também risca com o tempo, se for uma superfície que vai ter atrito de alguma coisa.

Dica do cunhado marceneiro: como a fórmica é uma superficie extremamente lisa, tem que lixar a peça até a parte brilhante sumir e ficar opaco. Ao fazer isso vai criar poros e a tinta vai fixar."

Solange Ribeiro


♥♥♥
UPDATE! Resposta da Sherwin Williams:

Comentar

COMO PINTAR COM TINTA SPRAY

Tags: + +

Eis um post a pedidos. Muitos pedidos. ;-)

Material
Peça a ser pintada
Lixas (se necessário)
Tinta spray na cor desejada
Fita crepe (se necessário)
Jornal (é sempre útil)
Plástico para cobrir o chão (em loja de material de construção custa menos de R$5/ m)


Como fazer:
- Forre uma superfície com o plástico. Ou o chão, no caso ser uma peça grande.
- Prepare a peça. As superfícies da peça devem ficar limpas de poeira, sujeira e manchas de alimentos. Lixe se necessário.*
- Cubra completamente com fita crepe as partes que não quer que sejam pintadas.
- Limpe todo o pó com um pano úmido, quase seco, antes de começar a pintar. Deixe secar antes de continuar.
- Teste a pressão do spray antes, em uma folha de jornal. Uma boa distância, pra conseguir a "nuvem" correta entre o jato de tinta e a peça, é de 30cm. Quando se aproxima muito, a tinta fica embolotada, e a cobertura não fica legal.
- Comece com a primeira demão. Não seja ansioso, na primeira demão não é necessário cobrir todos os detalhes. Apenas pulverize levemente.
- Dê o tempo de pausa necessário entre as demãos sempre.
- Continue aplicando finíssimas demãos, até se sentir satisfeito com a cobertura/cor.

Ao final, deixe secar completamente, até por uns 2 dias, antes de tocar normalmente. Você não quer que suas impressões digitais apareçam no resultado final, quer? E nunca, nunca ligue um ventilador em um ambiente em que estiver realizando uma pintura com spray.

Uma boa estratégia é pintar primeiro peças pequenas, pra ir ganhando experiência, e só depois partir pra peças maiores.

*Seguinte: se a tinta ou verniz estiverem descascando ou com falhas, não tem jeito, tem que lixar. Idem se a cera estiver grossa. Não sendo nada disso, e se a superfície estiver íntegra, é possível pintar por cima, se você não tiver a maior das expectativas com relação ao acabamento. Eu, particularmente, em nome de minha asma, evito lixar de todas as maneiras. Uma opção é passar uma esponja (a parte grossa) com pouquinha água e um pouco de sabão neutro, secar com um pano e deixar mais um tempo até secar completamente, antes de começar a pintar. Fiz assim no meu espelho, lembra?

Comentar

PRESENTES

Tags:

Receber uma caixa que veio de longe é receber um vento, uma história, um momento de outras terras. A mi me encanta. Faço dancinha, finjo que não quero abrir, tento me esquecer um pouquinho da caixa ali, só pra depois voltar e viver tudo de novo. Uma das minhas maiores alegriazinhas é receber uma caixa pelo correio.

Você não sabe, mas sou uma manteiga derretida. Choro à tôa com propaganda, com livro e até com abraço de criança. A geleia de cupuaçu derreteu meu coração. E a de nêsperas? Não bastasse serem nêsperas, são nêsperas do seu quintal! Rio com a cabeça pra trás: nem a rainha da Inglaterra recebe mimo igual!

Lembra dos Flintstones? Era aniversário da Wilma, e Fred, apaixonado por boliche, precisava comprar um presente pra ela. Desenho vai, desenho vem, e ele pá. Comprou uma bola de boliche. A minha mãe só me dá bola de boliche. Mas você? Você acerta sempre!


P.S.: Repara no açucareiro e leiterinha. Foram presentes da Ester, Que também acertou em cheio!

Comentar

HOUSEMANIA

Tags:

Eu compro muita coisa pela internet. Livros (todos nos últimos anos), tv, câmera, móveis e até roupa, tecido... Minha primeira compra pela internet, foi uma bolsa da ASOS, quando eu estudava na Europa (é bem, eu fui chique, mas não me lembro), uns 10 anos atrás.

A Clara também morou alguns anos na Europa, e lá comprava tudo, exatamente tudo pela internet. Quando voltou ao Brasil, começou a decorar a casa e se apaixonou por decoração. E pronto! Não conseguia achar muita coisa bacana pra comprar pela internet. Foi então que ela realizou um sonho que muitas de nós tem: abrir uma loja virtual de presentes e decoração. E olha que nome ótimo: Housemania.

“Queria fazer uma coisa diferente, com opções que não encontramos em todo lugar. Estamos sempre em evolução. Garimpamos produtos das melhores empresas de design da Itália, Inglaterra, Holanda, Estados Unidos, Canadá e Brasil. Trabalhamos com os melhores fornecedores."

Então vá lá! Visite a Housemania, e confira!

Telefone de vaquinha, radio vintage, pegador de palela de silicone sapo verde - só R$16,50! - e ralador foférrimo, tudo da Housemania! Lá também tem um relogio de gatinho com ímã muuito bacana, que dá pra colocar na porta da geladeira, lindo. Ai, tanta coisa!

Comentar

A ESTANTE DO RUI

Tags: +

Antes de mais ... espero não ser um caso raro a ler o seu blog! Normalmente vejo que fala no e para o feminino ... pois bem ... eu sou homem e também gosto muito das suas dicas e sugestões ... algumas delas bem inspiradoras!

Eu gosto de estantes, tenho muito gosto e orgulho nos livros que vou adquirindo, nos discos (vinis, cds de edições normais e limitadas ), logo, quando mudei de apartamento recentemente, decidi comprar uma estante onde pudesse arrumar/expor esses objectos .... (sempre achei graça à cor que livros e cds transmitem ao ambiente de uma sala). Comprei uma estante branca composta por espaços quadrados, acontece .... que gosto muito da estante ... mas vazia!!! Não consigo organizar os meus objectos nela de forma satisfatória!!! Acho sempre que dá um ar de desarrumado, e não está, aliás, demoro uma eternidade a colocar, alinhar tudo mas quando me afasto e olho ... chiiii nunca fica como esperava!!! ... acho que estantes com prateleiras "rectangulares" terão melhor arrumação ... grrrrrrr .... enfim é o meu quebra-cabeças no meu novo apartamento lol

Bom ... escrevo isto quase em jeito de desabafo ... lol ... mas ... quase em jeito de "suplica" não posso deixar de arriscar em perguntar se tem alguma dica que me ajude a resolver este meu "irritante puzzle". É que ainda não desisti de manter a estante, mas admito que já imaginei quanto calor ela daria numa lareira ... lol ... ;)

um beijinho
Rui
Lisboa, Portugal
♥♥♥
Ai, Rui. Você já percebeu que decoração não é uma ciência exata, né? Não é porque uma estante fica bonita na casa de João - com os objetos de João - que vai ficar bonita na casa de Maria, com os objetos de Maria. E confesso: sofri do mesmo problema. Só encontrei a solução recentemente: comprei outra estante, com alguns espaços fechados, pra esconder a baguncinha. Mas tem outras soluções. Vamos ver?
Preenchê-la completamente, mas apenas com os livros e cds. Aí você tem o efeito de cor que busca, sem o efeito de desordem.

Controverso, controverso. Ainda mais pra quem acredita que o uso é mais importante que forma&função. Mas que fica lindo separar os livros por cores, isso fica!

E se no fim, nada der jeito e continuar achando a estante mais bonita vazia, ceda! Deixe uns nichos vazios (nessa foto, tracejei o nicho vazio).

Dica, dica mesmo, vou dar agora. Fotografe sua estante no ambiente. É mais fácil enxergar qual é o problema e onde podemos melhorar olhando uma fotografia, do que pro ambiente de verdade.  E olha, tô aqui torcendo pra sua estante não ter fim de Joana D'Arc. ;-)

Comentar

MOÇO, QUANTO CUSTA ESSA SALA?

Tags: + +

Às vezes olho pra um ambiente à toa, e fico calculando o quanto custa. Quer fazer comigo o exercício? Vamos lá:

- 4 cadeiras Eames DKR na Bauhaus Design - R$864,50/cada
- Mesa de jantar tabaco Meu Móvel de Madeira - R$845,10
- Lustre R$83 na Coza (tem branco).
- Poster em cores vibrantes All Posters - uns R$300
- Baguncinha em cima da mesa: preço variável ;-)

Preços para pagamentos no boleto ou depósito bancário. Valor das cadeiras já multiplicado por 4. Ambiente via Flickr.
♥♥ O lustre da foto é o PH5 de Poul Henningsen, mas a distribuidora do modelo aqui no Brasil não quis me passar o preço. Então procurei uma versão baratinha.
♥♥♥ PS: Depois que publiquei o post, o vendedor resolveu me responder. Valor da PH5: R$3.276,11

Comentar

RIO PATCHWORK DESIGN, EM BH

Tags: +

Sabe Rock in Rio Lisboa? Pois então. Até 21 de agosto no Minas Casa, em Belo Horizonte, acontece o Rio Patchwork Design. Teve no Rio (não diga?), e eu perdi, e me arrependi, quando vi o catálogo, cheio de peças lindas, verdadeiras obras de arte, como essa que ilustra este post. Então se você estiver em BH, não perca! O evento conta também com feira de artesanato e produtos.

E pra completar, nesta quinta-feira (12 de agosto), às 20h, a artista têxtil Myrian Melo faz palestra gratuita - "Patchwork e quilt na moda casa" - sobre utilizações da técnica para profissionais de arquitetura e decoração. Para participar, basta ligar para (31) 3449-6000 ou enviar um e-mail para marketingminascasa@minascasa.com.br com nome completo e identidade. O Shopping Minascasa fica na avenida Cristiano Machado, 3435.

Comentar

COLAR DE DINOSSAURO, GANCHO DE FAZENDA

Tags: + +

Menina, menina, quer um colar super-ultra-hipster de dinossauro? Ataque o baú de brinquedos do seu filho/irmão/sobrinho e:


Agora se você não é de colar, ou tá afim de uma peça diferente de decoração, junte a serrinha, parafusos, uma ripa de madeira e mãos à obra pra fazer esse gancho (não se esqueça da pilhagem na caixa de brinquedos...):
Mas o que eu ia achar mais bacana era juntar uma ideia na outra e fazer o gancho zoo de uma cor só, com uma lata de tinta spray.

Fontes: uni duni e , se você quiser.

Comentar

CENOFOBIA

Tags: + + +

Outro dia o João me mostrou um desenho, e balbuciei "horror vacui". Como criança não deixa passar, ele me perguntou o que eu tava dizendo. E tentei explicar.

Horror vacui (‘medo do vazio’) é o preenchimento de toda a superfície, seja com matéria, desenho, pintura ou objetos. Então é uma forma de pintar, de desenhar, de decorar, e até de se vestir. É também um princípio filosófico, que gerou uma ideia científica pueril de que 'a natureza tem horror ao vazio', que só foi desmentida por Galileu.

"O imortal Galileu, patrão de Torricelli, sugeriu ao seu assistente que investigasse o motivo pelo qual as bombas de água eram incapazes de elevar o líquido a mais de dez metros acima do seu nível natural. Isso é que eram bons tempos. A ciência chamava-se filosofia, Aristóteles imperava e a natureza tinha horror ao vazio. A posição de Galileu era puramente aristotélica: as bombas criam um vazio parcial acima da água e a água precipita-se para o preencher. O vazio suga. Evidentemente, porém, a capacidade de sugar do vazio tinha limites — cerca de dez metros."

Muita gente tem horror vacui. Ou como diz meu amigo João (outro João), síndrome de parede vazia. Alguns até demais. Eu adoro uma parede cheia. Mas acho que o bacana mesmo é o equilíbrio: nem tanto ao minimalismo, nem tanto à cenofobia. Nossa memorabilia faz com que lembremos de quem somos, do que gostamos, de quem sentimos falta, e de como podemos ser felizes. (Quem não se emociona, vez ou outra, de súbito, ao olhar uma foto que está sempre na parede? Ou não deixa escapulir um sorriso ao re-perceber um objeto trazido de viagem, e até sentir a brisa de alhures?)
Mas é importante que todo o nosso tesouro não nos faça lembrar de como o chão é perto, não nos faça tropeçar, não nos atravanque a casa. Até a natureza respeita o limite de 10m. Ou algo assim.

Imagens Poppytalk e DesignSponge. Excerto De rerum natura.

Comentar