Seguidores

Arquivo

Luminária de fruteira

Tags: +


A senhora me desculpe, que faxina ainda não fiz, e a lâmpada tá sujona. Mas é que eu queria te apresentar essa moça que já foi fruteira, e custou R$3,49. Mas com um furo no lugar certo, é agora uma das luminárias, lá dos apartamentos que estou decorando no bairro carioca.

Alinhais, o evento foi adiado pra sexta, dia 6. Mais tempo, pra você se programar pra ir, né?

Comentar

Bairro Carioca #1

Tags: + +


Eu preciso trabalhar pra pagar minhas contas. Mas só sei trabalhar apaixonada*. Se não estiver assim, prefiro largar e partir pra outra. E é nesse clima que esta semana monto 2 apartamentos no Bairro Carioca: apaixonadíssima. Tem nada pronto ainda, e esta acima é uma foto do antes, e a abaixo é do durante. Mas olha, tá ficando lindo (o ladrilho hidráulico adesivo é da Flok):


A ideia do projeto que participo (junto com Jairo de Sender, Bel Lobo e Nathalie Nery) é decorar completamente 2 apartamentos, sem trocar nenhum revestimento, e com um orçamento micrométrico.

Pra fotografar "meus" dois apartamentos prontos, virá ao Rio um moço muito bacana. Chique, né? Pois enquanto a gente não vê o depois, pelas lentes do Sr. Valdivieso, que tal vermos o antes?


* "Na época pré-moderna, fazia parte do senso comum pensar que ninguém poderia estar ao mesmo tempo apaixonado e casado. O casamento era algo que se fazia por razões puramente comerciais, para garantir que a fazenda da família passaria para um descendente ou garantir a continuidade dinástica. (...) O amor era algo que se fazia com uma amante, à parte, com o prazer separado das responsabilidades da criação dos filhos. Foi apenas com os filósofos modernos que se passou a acreditar que na verdade é possível querer casar com a pessoa por quem se está apaixonado, em vez de simplesmente ter um caso. A esta idéia inusitada se somou a noção ainda mais peculiar de que as pessoas devem trabalhar tanto para realizar seus sonhos quanto por dinheiro – idéia que substituiu o consenso anterior de que o trabalho era para pagar o aluguel, e qualquer coisa mais ambiciosa só poderia ser feita no tempo livre, depois que o sustento estivesse assegurado. Nós somos herdeiros dessas duas crenças muito ambiciosas: a de que você pode amar a pessoa com quem está casado; e a de que você pode se realizar trabalhando. A ponto de se ter tornado impossível para nós pensar que podemos ser felizes sem trabalhar, da mesma forma que, na época de Aristóteles, se acreditava ser impossível ser feliz, ou mesmo humano, trabalhando." Alain de Botton.

Comentar

Eu com meus botões

Tags: +


Uma das personagens do projeto do Bairro Carioca é costureira, a Dona Benedita. Então saí à caça dos elementos mais algodão-doce desse universo: os botões.


As referências me inspiraram bastante. Quem sabe não te inspiram também? Todas as imagens são do Pinterest.


Comentar

Pra você

Tags: +

Minha entrevista no Sem Censura. :-) Uma vergonha danada, e falando de um assunto que não é meu tour de force: organização de casa. Mas fiz pra você. Começa lá por volta de 40min.

Comentar

+ ponto cruz pela casa

Tags: + + + +


Lustre bordado de ponto cruz. Pra quem já bordou a parede, e as grades da Filomena, pode ser over. Mas pra você, que tal?

♥ A fase de pesquisa, pro projeto de decoração do Bairro Carioca, acabou, mas algumas coisas ainda estão em desenvolvimento, como as mini-estantes (que de tanto amar, vou espalhar pela casa). Dia 30, anota aí, que muita coisa bacana vou poder mostrar. Amo muito tudo isso. :-)

Imagem da revista Ideas.

Comentar

Latinhas de arrumar

Tags: + + + + +


Agora que passo cada vez mais tempo no escritório, a bagaça está se arrumando. A última tarefa pró-organização foi mais uma obra da tarada da latinha (eu, que já fiz até lustre com elas).

A receita é simples, barata, e mais velha do que a serra do Cipó. E definitivamente é útil:

Latas de comida + tecidos + cola = porta-trecos bonitinhos

Eu gosto de usar latas de tomate pelatti, porque compramos sempre aqui em casa, mas também porque são latas mais altas. As latas com tampa são de chá Leão, saca?


A cola, faço assim: preparo uma mistura de 1 colher de sopa de cola + ½ colher de sopa de água + gotas de vinagre. Na verdade faço um volume maior e deixo em um potinho, pois estou sempre usando essa misturinha. O vinagre evita que a peça com cola mofe. E isso serve pra qualquer projeto com tecido e cola. Tipos móvel, parede, parará, talecousa.

Uso pincel largo ou rolinho para passar a cola. Depois de seco, passo mais uma demão da mistura de cola, ou de verniz acrílico fosco (comprado em potes pequenos, em lojas de material para artesanato, tipos Acrilex), e deixo secar novamente. Essa camada é pra proteger de poeira e sujeira.


E mais de perto, minha tirinha favorita :-D, que rio to-da vez que leio. Endorfinas, si las convencés, te ayudan a lavar los platos.

E sim, as coisas roxas são saleiros, que também uso pra organizar cacarecos.

♥ Seguinte. Contei e tenho 19 tesouras, fora as de unha e a da cozinha. Sou normal?
♥ O tecido branco com bolinhas e estrelas é da Nina Becker, que comprei quando ela desmontou o ateliê. Aliás, bem tinha que fazer um post especial sobre todos os itens desta minha casa que nasceram de tecidos dessa fofa.

Comentar

Casinha de bebê

Tags: + + + +


Eu tava folheando a Marie Claire Idées, e vi essa fofurice. Uma casinha pro berço. :-♥

Comentar

Vasos de ponta-cabeça

Tags: +


É quase uma reciclagem de post, já que em agosto de 2009 escrevi sobre isso. Mas lá no Sem Censura a paisagista Anna Luiza mostrou ao vivo os vasos da Boskke, e achei bacana relembrar a versão pirata.


O Design Sponge ensina como.

Comentar

Minha primeira namorada

Tags: +


Por Carol Costa

Eu lembro como se fosse hoje da primeira vez que vi a Vanda. Ela estava numa floricultura, em pé, ao lado de uma bancada de vasos. Eu já a olhava de longe, observando a delicadeza de seus contornos, quando bateu um ventinho e ela se virou para mim, ruiva e linda. Meu coração deu duas batidas, uma paradinha e um suspiro. Com a bênção do marido, levei a Vanda pra casa.


Acontece que minha Vanda se tornou tão caprichosa quanto a flor do Pequeno Príncipe. Queria que eu borrifasse água em sua cútis, protegesse-a de picadas de insetos, refrescasse seus pés no calor, cobrisse sua fronte no frio. Logo virei sua escrava. Acordava mais cedo para lhe dar de beber, dormia mais tarde à espera de um botão, um broto. Três anos se passaram e nada, nenhum sinal de agradecimento.

No Dia dos Namorados do ano passado, eu e Vanda brigamos. Estava cansada de sua insolência e passei a tratá-la como uma qualquer. Ela, bandida que só, parece ter gostado do descaso ensaiado, porque então rebentou uma raiz, e outra, e outras muitas, grossas como dedos que me segurassem para que eu não fosse embora. Claro que não fui.

Ontem, Dia dos Namorados, completamos quatro anos juntas. Minha Vanda ainda não deu flores em casa, mas depois de gravar uma série inteira sobre o cultivo dessas orquídeas (aqui e aqui), fiquei esperançosa de ganhar ao menos um beijo. Esse ano.

Carol Costa é jornalista e mora em apartamento. É dona de 148 vasos e do Eustáquio - uma planta carnívora que ainda não decidiu se pertence ao reino animal ou vegetal.

Comentar

Faço tudo se você me der amor

Tags:


Feliz dia dos namorados ♥. (Se você não vê o vídeo, clique aqui. Via don't touch my moleskine)

Comentar

Eu, Sem Censura

Tags: +


Todo domingo eu dou uma mão ao marido, lá na Santa Filomena. E chego em casa tão cansada, que fica difícil pensar em qualquer coisa diferente de cama. Mas vim aqui te contar uma coisa. Segunda-feira, 11 de junho, às 16h, estarei ao vivo no Sem Censura, com a Leda Nagle. É pra falar de organização de casa, coisa que não é meu assunto principal, mas como diria meu melhor amigo, "opinião todo mundo tem".


Aproveitando o ensejo (palmas pra mim, que tirei a palavra ensejo cheia de mofo do armário, e não espirrei), uma dica pra colocar a miudeza no lugar certo, no escritório. Isso aí é uma fita, que eu recortei daquelas folhas de ímã. A folha dá pra achar em boas lojas de artesanato ou papelarias, tipo essa, ou você pode reciclar um que esteja na sua geladeira. Eu tinha em casa, de sobra de um projeto.

Pois então. Cortei uma tira de ímã, colei uma fita dupla face de um lado, e uma washi tape de outro (mas poderia ter sido um papel de seda colorido). Colei na borda da estante, e serve pra colocar clipes e moedas, e etc. Simples, né?

Ah, essa caixa de bolinha é minha caixa de ferramentas. :-) 20 contos no Palácio das Ferramentas, e bolinhas adesivas coladas. E sim, do lado esquerdo são 2 saleiros que uso também pra organizar a bagunça de miudezas.

Comentar

Móvel de guerrilha

Tags:


Pronto. Achei o termo que define o tipo de móvel que ando procurando. Móvel de guerrilha (na falta de tradução melhor para guerrilla upcycling). 


Ri muito desse site. Não achou graça? Vai lá e confere os preços. #memijei

Comentar

Favoritos: a casa da Francine

Tags: + +


Essa semana foi de fortes emoções. Lembra o workshop? Pois é, comecei com voz de choro, depois de ouvir uma história da Celina. E então eu recebi o seguinte email, da Francine:



"Eu já te mandei alguns e-mails pedindo sugestões e tal, mas nunca te agradeci. Nunca é tarde, né? Vc despertou em mim minha grande paixão. O Dcoração foi o primeiro blog de decoração que eu conheci, indicado por uma amiga, há uns 2 anos. Desde então, não parei de buscar, me encantar, aprender e, principalmente, me descobrir. Muito obrigada, do fundo do coração.

Compartilho com você como está ficando minha primeira "criação", minha salinha. Ainda falta bastante coisa, mas ela tá ficando do jeito que eu queria.

Um beijo, Francine"



Eu é que agradeço, Francine. Eu é que tenho que agradecer. Não é meninas?

Comentar

Mesa quase de graça

Tags: + + +


Minha busca pelos móveis que não custam dinheiro (ou que custam pouco) continua. A Marie Claire Idées sugeriu essa mesinha, que não é bonita per se, mas que dá umas ideias...

♥ 704. É o número de emails não lidos na minha caixa de entrada. Me mandou email, e é importante? Manda de novo?

Comentar

Visitando Neguinho da Beija Flor

Tags:

Foi a primeira vez que fui a Nova Iguaçu, e o lugar me lembrou muitas cidadezinhas do sul da Bahia, ou do nordeste de Minas. No caminho, tinha um salão de beleza montado no meio da rua, embaixo de um daqueles toldos de praia, uma anarquiazinha à toa. E a visita foi boa. A conversa foi uma delícia.

E tem um vídeo mostrando. Tá aqui, e é só clicar na primeira foto, que é vídeo. Eu to aprendendo. Ainda não sei onde enfiar as mãos, onde me colocar, mas tô aprendendo.

♥ O vídeo faz parte da minha coluna do Jornal Extra. Uma vez por mês faço uma visita a um artista querido dos leitores do jornal.

Comentar

Tudo vira lustre

Tags: +


Uma das máximas da decoração é "tudo vira vaso". Copos, xícaras, latas, et cetera e ad eternum. Nos últimos tempos o vaso também anda virando lustre. Aliás, na era do faça-você-mesma, tudo vira lustre.


Eu já fiz um até de lata de tinta velha. E ontem ganhei um lindimais de tricot. Já que nada mesmo anda escapando de virar lustre. Então que tal você também inventar o seu?

* Outra máxima repetida na decoração é "coloque um pássaro nisso", mas essa é outra história.

As fotos foram pinçadas na Marie Claire Idées e no Pinterest.

Comentar

Tenho muitos corações, e todos batem por você!

Tags: + + + +


Junho é o mês das festas juninas o/ e dos namorados. É também o mês que as tosses aparecem, mas fiquemos com a parte boa.

Mas niqui pra decorar a Santa Filomena, eu fiz guirlandas, ou bandeirinhas, como queira, de corações! E em tons neon, e ainda com volume, pra ficar beeem legal. Segue o tutorial.


Você vai precisar de: Retalhos de tecidos | Cola | Rolinho de espuma ou pincel | Molde | Lápis| Tesoura | Linha | Fita | Máquina de costura ou agulha | Molde

• Passe a cola no pincel ou rolinho, sem excesso. Passe a cola em todo o retalho. Para não sujar sua mesa de trabalho, você pode forrar embaixo com plástico. A cola é importante para dar estrutura ao tecido. Se o retalho estiver amassado, é melhor passar a ferro antes. Deixe o tecido secar. • Recorte os moldes. Trace o molde com cuidado, usando um lápis. Recorte os corações no tecido.


• Agora é hora de costurar. Costure uma fita nos corações maiores e depois costure todas as peças pelo centro, como abaixo.


• Pronto! Basta pendurar.


Dizem que passar embaixo de uma guirlanda de corações dá sorte no amor. Mentira, eu que inventei isso. Mas vai que, né? Passa lá embaixo, lá na Santa Filomena.

Comentar

Guia de Costura Manequim

Tags:


A revista Manequim me mandou de presente os 5 primeiros volumes do seu Guia Completo da Costura. Eu adorei o presente!

O projeto gráfico é lindo, e o conteúdo é bacana, pra quem tem medo da máquina de costura. Mostra ferramentas, tecidos, materiais, e técnicas de costura e modelagem., além de ensinar como lidar com o molde.

O Guia Completo da Costura, está nas bancas e vem sendo publicado aos poucos. O primeiro exemplar, é o Introdução à Costura, com informações sobre máquinas, ferramentas, tecidos e aviamentos. Acho que esse ficou devendo mais informação técnica sobre máquinas de costura, pra gente entender, por exemplo, por que a costura tá ficando frouxa ou apertada, e alguns reparos básicos e limpeza. Mas talvez eu esteja querendo demais. O preço de cada livro é R$ 24,90.

♥ A Ana Sinhana acabou de escrever um post sobre suas máquinas de costura. Olha só.

Comentar