Seguidores

Arquivo

A arte compensa(do), ou como cobrir as paredes de arte de um jeito barato

Tags: + + + + + + +


Fenômeno de Baader-Meinhof é o nome que se dá à sensação de que uma palavra, um nome ou outra coisa que te chamou atenção recentemente de repente parece surgir com frequência improvável. É o caso do compensado (ou pinus) transformado em arte. Comecei a ver isso em todo lugar, desde que, não faz muito tempo, tivemos um post aqui no dcoracao.com: "Não existe material ruim, ideias para se usar o compensado como arte."


Tenho visto tanto que, sempre que lembro, junto num painel no Pinterest. Mas o que fica é: é um material relativamente barato, bonito, e que combina bastante com nossas casas cada dia mais claras.


Pra transformar o compensado* vale tudo: tinta, washitape, estêncil, silk-screen, e até serra tico-tico, pra fazer formas. E então, o que acha de se aventurar?

* Ou pinus, que é um material diferente, uma madeira clarinha, mas bastante usada para fazer compensado. Saiba mais neste post.
♥ Sobre o fenômeno de Baader-Meinhof, saiba mais neste texto (em inglês),

Comentar

Como cultivar cogumelos comestíveis?

Tags: +


Hoje eu fui no blog do marido, o Cozinha sem Segredo, explicar como cultivar cogumelos comestíveis. Quer saber tudo? Clique aqui :-)

Comentar

O que rolou na #oficinadcoracao com Matizes Dumont

Tags:


O último fim de semana a #oficinadcoracao foi preenchida de gente bacana, interessante e interessada. Com linhas e agulhas nas mãos, todo mundo bordou muito, sob a orientação e o olhar carinhoso das bordadeiras Luana e Martha Dumont.


Gente que já bordava, gente que nunca bordou, todo mundo aprendeu a ilustrar a vida com linha, tecido e agulha. (E eu, tonta, não tirei sequer uma foto dos trabalhos prontos.)


Aqui a pausa pro cafezinho :-) Foi o chef André Nogal, (vulgo marido) o responsável pelos quitutes e pelo almoço. :-P


Os gatos, animados com o movimento, se esbaldaram. A Tapioca ganhou até abraços e chamegos, olha só.


Foi um encontro feliz, alegre, que me emocionou em vários momentos. Obrigada meninas! Por deixar o gosto de quero tão vivo em minha boca.

Comentar