Top Ad unit 728 × 90

Tutoriais:

TUTORIAL

EFÊMERO

Manoel de Barros, no Livro das Ignorãças disse que "Meu órgão de morrer me predomina. Estou sem eternidades." Assim como esse poema, os artistas que usam o papel me reforçam a noção de efêmero. Me lembram de como eu sou mortal.
6a00e3981de7fa883300e5513eedf58834-500wi
A simpaticíssima cubana Elsa Mora foi a primeira a tirar o meu ar. Mas daí descobri uma outra moça, e fiquei embasbacada. Papel é o novo mármore da Carrara. De tão empolgada, outro dia cismei e tentei fazer alguma coisa. Saiu meio assim.

Conheça outros artistas que usam o papel aqui. (E você pode argumentar o que quiser. Não gosto de quilling.)
EFÊMERO Reviewed by Vivianne Pontes on . Manoel de Barros, no Livro das Ignorãças disse que "Meu órgão de morrer me predomina. Estou sem eternidades." Assim como esse poem... Rating: 5

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *