Seguidores

Arquivo

A casa vista como ecossistema

Tags: +


"O ecossistema é a unidade principal de estudo da ecologia e pode ser definido como um sistema composto pelos seres vivos e o local onde eles vivem, e todas as relações destes com o meio e entre si.  (...) A totalidade destes organismos interagindo em um determinado local, de forma a criar um ciclo de energia (...) constitui um sistema ecológico ou ecossistema, independentemente da dimensão do local onde ocorrem essas relações." (Via)

Fato é que o nosso ciclo de energia não é nada ciclo, até o momento. Não reaproveitamos o lixo, a água, e precisamos sempre de recursos externos (mais água, mais energia elétrica, mais calor). Muita pesquisa está sendo feita no sentido de transformarmos nossa casa num ecossistema saudável, para realizarmos o "ciclo", e embora muita coisa ainda esteja anos-luz distantes da nossa realidade, pelo menos estamos caminhando bonito, pro reaproveitamento de recursos, pra tal da sustentabilidade. Quer ver só?


New York Times - numa resenha sobre este livro - afirma que se por décadas nos armamos de produtos contra bactérias, cupins, e outras traças, mas o caminho agora é outro: tirarmos proveito destes organismos.

A imitação da natureza em projetos não é de hoje, vai bem longe, com a Art Noveau sendo seu ápice. Mas a valorização da utilização do ciclo natural é novidade. Já pensou um laguinho pessoal, no apartamento, com peixes pra comer, e que ainda decora? Já pensaram (foto lá em cima). Já pensou, que bacana uma luminária que se utilize da bioluminescência dos vagalumes? Já pensaram. E uma personal colmeia, pra colher mel fresquinho, e que ainda seja segura? Já pensaram.


A foto acima é de uma casa conceitual, da Philips. Os elementos possuem características capazes de filtrar, processar e reciclar água, esgoto e lixo. A iluminação vem de uma estrutura (na parede esquerda, que aparece aqui com a luz apagada) com bactérias bioluminescentes. A peça da direita quebra alguns plásticos e os digere, com ajuda de cogumelos, que ops! podem ser comidos. É, o mundo tá ficando mais bacana.


Mas a parte do vaso eu passo.

♥ Outro dia vi uma palestra bacana, do TED, sobre o que a natureza pode nos ensinar sobre o design. É no sentido de copiar a natureza, e é em inglês, mas vale a pena forçar o ouvido pra entender.
♥ Se você passou batido pelo link do livro Biodesign, não passe. Por favor, clique aqui. Está à venda na loja do Moma, e bem mais barato na Amazon (31,50 dólares+frete - livros são isentos de impostos de importação).
♥ Todas as imagens do post são da divulgação do livro Biodesign.

Comentar

Radio Dpot - design para os ouvidos

Tags: + + +


Uns anos atrás eu conversava com uma amiga, comentei sobre como seria bom ouvir mais sobre design e decoração, tipo no rádio. Ela, estudante de comunicação, ficou na dúvida se isso seria possível, transformar algo tão visual em um programa de se ouvir.

Pois a Dpot realizou meu sonho, colocou a incrível Baba Vacaro no comando, e criou a rádio mais legal da web. :-) Ligo a radio Dpot e o trabalho fica mais leve.

E os podcasts com a moça mais prolífica do design brasileiro? Deliro.

E pra melhorar o causo, fiz uma entrevista com a Baba, que você pode ouvir aqui:


Dá um desconto no tanto que sou tiete, e aperta o play da radio Dpot, vai? Empresas bacanas, com iniciativas boas de se ouvir -> eu curto.

♥ Se você acompanha pelo feed ou email, e o player não aparecer, clica aqui, pra ouvir.

Comentar

Como fazer uma pintura geométrica

Tags: + + +


Já perdi as contas de quantas vezes exaltei os poderes da tinta. Muitas. Transformam móveis, paredes, a casa.


A Ingrid ensina (força no Google tradutor, porque é em norueguês, mas as imagens são auto-explicativas) a fazer essa parede linda, aí debaixo. Antes ela fez um serviço em gesso, claro, para uniformizar a parede. Mas como as nossas costumam ser de alvenaria lisa, esse problema você não tem.


E o grafismo está em alta este ano. Aliás está em alta desde os anos 50. :-)

Comentar

Cata-quiabos, ou pinta só um pouquinho.

Tags: + + + +


Novidade nenhuma, isso de pintar só um pouquinho do móvel. Mas lembra que eu te contei minha receita? Então: passou o fuzz, a empolgação inicial com a tendência, e eu ainda gosto? Chegou a hora de adotar. Escrivaninha+cadeira, daqui.


Já gosto faz tempo, e até já adotei em projetos, e continuo me surpreendendo com seus efeitos. Olha se o tamborete besta não ganhou ares de luxo e riqueza? Isso não aconteceria se fosse todo dourado (over) ou todo preto.


Pra uma peça com detalhe especial, como estas pernas torneadas, a pintura irregular faz o papel de valorizar. Lindo!


Mais bancos, mais cores, mais ideias. E com passo-a-passo, aqui.


Esta mesinha lateral - acredite - tem o pé de ferro revestido de sisal, e pintado. Combinou com a rusticidade do tampo, e deu um ar moderno, ao mesmo tempo. Tutorial aqui.


E mais um tutorialzinho, só pra gente aprender direitinho.


Mas se quer ainda mais um, não vou lhe fazer desfeita. Segue aqui.


Agora, se você não se anima a trabalhar assim um móvel, que tal começar pelos vasos de plantas? Mais um passo-a-passo? A gente dá o link.

♥ Cata-quiabos ou pega-frango eram os nomes da calça capri, quando eu era criança. #rural

Comentar

Como perdurar (e pendurar) plantas

Tags: + +


Tem gente que corta o cabelo. Tem quem compre roupa nova. Quando quer se sentir melhor, a minha avó vai cuidar das plantas (ou lavar roupa, vai entender :-/). Sempre invejei essa relação, de transformar o cuidado com as plantas em uma espécie de meditação, mas não tinha jeito: sempre que chamava uma planta de “minha”, ela passava dessa pra melhor.


Durante muito tempo eu acreditei que tinha dedo podre para plantas e, pra fechar o pacote, um olhar de seca-pimenteira, já que elas secavam, mesmo se ninguém viesse me visitar. Aprendi alguns segredos que mudaram completamente a minha opinião.


O primeiro é que pimenteira seca mesmo, se não tirarmos todas as belas pimentinhas. O ideal é fazer a colheita, mas achava tão lindas as pimentas que deixava lá, ainda mais quando era apenas ornamental. E a pimenteira secava, sem olho gordo, sem mexericos.


O segundo segredo é que eu não tinha dedo podre, tinha dedo seco! Como resolvi este problema? Simples! Com o despertador do telefone celular. A gente usa o celular hoje em dia pra tanta coisa, por que não pra salvar o jardim? Coloquei um alarme para todos os dias, às 8 da noite, horário em que costumo estar em casa. Não há mais desculpas para esquecer de molhar as plantas.


O resultado é que, tenho uma bela horta em vasinhos na janela. Alecrim, manjericão, hortelã e pimentão. Aliás, o pimentão foi uma bela surpresa. Guardei as sementes de um que comprei na feira e comi, plantei, e tenho sempre um pra colher na janela. Agora que – tomara! – você criou um pouco de esperança em ter suas próprias plantas, inspire-se nos vasos pendurados.


 E ainda ganhe um bônus: as plantas, quando lindas, desviam o olhar da bagunça e da parede precisando pintar. Ou valorizam a casa arrumada. E não importa se estão num cantinho, penduradas no teto, ou em cima de móveis, são aliadas fortíssimas da beleza da sua casa!


O macramê de bolinhas é do DIY or Die. A primeira foto é Peaches and Keen. O macramê colorido é da Hello Polly, mas aqui tem um link ensinando você a fazer igual. Os vasos-diamante são da Etsy. A estante é de uma loja, mas também tem tutorial - não é igual, mas dá pra se inspirar - aqui (força no tradutor do Google).

Potes com cara de forma de gelatina são gringos também, mas quem sabe você não tem um dando sopa aí, pra transformar? Cerâmicos acima da Etsy.


E mais uma ideia pra copiar :-) Tutorial do Design Sponge.

Comentar

Dicas de canto de estudo, pra quem tem pouco espaço

Tags:


Era uma vez uma amiga me reclamou que a filha não gostava de estudar. Vasculhei a casa dela *mentalmente*, em busca do canto de estudos da menina. Não tinha. Então - com a falta de sutileza que a vida me brindou - perguntei pra ela o que ela ia fazer pra melhorar a situação. Providenciar uma escrivaninha? Comprar livros interessantes? Estudar junto, sem tornar isso um estorvo? Porque reclamar, é a parte mais fácil do processo. :-/


O ano letivo tá ali virando a esquina, e é hora de muita criança ir para a escola pela primeira vez. Ou pela segunda, terceira, quarta... E se seu filho(a) não tem onde estudar, fica mais difícil convencê-lo das maravilhas do conteúdo programático, né não? Pois saiba que a decoração pode ajudar muito no gosto pelo estudo :-)


Sei que as casas estão cada vez menores - melhor, sinto na própria pele. Mas dá pra aproveitar uma janela, ou um pedacinho de parede. Veja a foto lá em cima. Embora o quarto não seja tão pequeno, a mesa, que na realidade é um pranchão sob a janela, não ocupa espaço, e nem atrapalharia a circulação, pois não tem pés/pernas. Mesmo caso na foto acima.


Estantes na parede ajudam a arrumar os brinquedos e livros, e uma escrivaninha tradicional ajuda por ter gavetas. Gaveteiros feitos sob medida podem ser estreitos, e menos profundos, e assim ocupam o espaço exato que você tiver disponível.


Por falar em sob medida, armários com divisões alternativas podem funcionar tanto como guarda-roupas quanto como guarda-livros e brinquedos.


E as beliches não são mais como eram antigamente. Não é problema nenhum substituir a cama comum por ela. O espaço que sobra, compensa.


Mobília+parede toda branca, por não ocupar espaço visual, torna o ambiente menos atravancado, e pode ser uma ótima opção. Mas ao invés de um banquinho, opte por uma cadeira mais confortável, tá?

♥ Depois de deliciosas, e longuíssimas, férias estou voltando ao batente. Devagar e sempre. Pra começar, super ideias pra um projeto de canto de estudos para um quarto de criança. Tá servida? :-)

Imagens: tetedange, lespetitesfusees e APOC.

Comentar

Reciclagem de pneu

Tags: + + +

Reciclagem que abomino -> garrafa pet. A não ser quando o pet é transformado em outro material, tipos tecido. Mas tô sempre aqui, pronta pra mudar de opinião. Com reciclagem de pneu isso já aconteceu. Afinal as implicâncias não são com os materiais, são com certo despreparo técnico, e bons punhados de "estética de presente de escola pro dia das mães".


Repara essa pia, reciclada de câmara de ar. Enxerga trabalhinho de escola aí? Não, né? Foi feita com cuidado, com elementos que enriquecem o resultado, com projeto (lembra que pra ser "design" tem que ter projeto?).


Mesmo quando a gente ainda enxerga a peça original - as marcas do pneu, no caso - o cuidado com que  o produto foi feito, quase sempre, se traduz em beleza.


Ou em inteligência. (Já pensou? Um telhado de fato impermeável, de baixo custo, e que ainda é ecológico?)

Cestos. Pia. Telhado. Bolsa. Banqueta.

Comentar

Abecedário de arquitetos

Tags: +


Pra ver tentando adivinhar :-)

Comentar

Ai, essas casas chauchas

Tags: + + +


O Casa Chaucha é um blog fofo demais. Já mostramos outras vezes e até já entrevistei a Maria. A maior belezura dos ambientes hermanos mostrados nele, para mim, são a mistura do vintage com o contemporâneo, sendo este contemporâneo quase sempre de linhas retas e simples.


É uma boa fórmula, que funciona, e que, no caso argentino, vem acompanhado de detalhes coloridos e lindos, que nos fazem amar o conjunto.



Este apartamento é pequeno. Apenas a sala, cozinha, e o quarto + varanda, e cheio de dicas para aproveitamento de espaço.


Achei interessante o forninho ficar acima do exaustor. E o escritório minimalista, no cantinho da parede.


Cadeiras brancas iguais ficam espalhadas pela casa, e podem se juntar em dia de festa.


E mobília vintage pintada em verde água, junto com paredes brancas e piso claro, deu um frescor de casa de praia, para esse apê. Adorável!

♥ Tô de férias com a família, na Bahia e em Minas. Achei que fosse ser mais fácil postar daqui. Não é. Semana que vem volto, com a corda toda, e muita saudade!

Comentar

Apartamento inteligente, de 40m2

Tags: +


40m2. E dá pra encaixar 2 quartos, sala enooorme, escritório, e algumas etceteras. Veja o vídeo:


via Curbly.

Comentar