Top Ad unit 728 × 90

Tutoriais:

TUTORIAL

ARVORES NÃO TÊM INTENÇÃO DE FAZER MESAS

Passei a adolescência em um sobrado estilo normando, tinha até telefone (o único da rua): baquelite preto, de parede, no andar inferior, de mesa no quarto de meus pais.

MacArthur e a propaganda americana, é claro, influenciaram meu guarda-roupa e meu gosto cinematográfico e musical (Nat King Cole foi uma paixão). Mas aos quinze anos ganhei meu primeiro Mozart, e a radiola de pés palito, comprada na Mesbla, era Hi-Fi e me ajudou na paixão que me acompanha até hoje. Dava pra ouvir todos os instrumentos, não importa quão delicados! Esse primeiro Mozart está guardado, mas tão arranhado que não se pode mais ouvir.

A novidade ficava sob a escada, num pequeno hall que tinha portas para uma saleta (comum nas construções da época, uma espécie de escritório, com o piano em marfim e duas poltronas forradas de um plástico azul que arranhava a pele...). Era ali nessa saleta que se namorava quando ficava 'sério'.


A outra porta dava para uma sala grande - um grande tapete rosa seco com flores, conjunto estofado em brocado dourado, tipo chippendale, inclusive com console e espelho, um 'chandellier' de vidro imitando cristal, muito bonito.

Era uma sala bonita e confortável, ainda meio proibida. Mas, quando sozinha, eu podia colocar os LPs de samba e dançar até cair sobre o tapete, sempre com cheiro de poeira (se havia aspirador de pó, não o tínhamos lá em casa, era na vassoura mesmo que ele era limpo). E o piso era de tacos de peroba rosa, de novo em espinha de peixe, só que, agora, clarinhos...

A propósito, li entrevista de um pesquisador americano sobre uso do DNA para criar tecnologia, e uma frase me chamou especialmente a atenção: "Árvores não têm intenção nenhuma de fazer mesas ou casas..."

Beijo, Vania

D. Vania, hoje professora aposentada de inglês e português (com direito a canudo e tudo...), foi antes secretária executiva bilíngue durante eras. Por duas vezes começou e abandonou a Escola Guignard, mas ficou o suficiente para conhecer o melhor da arte. Tem 4 filhos, três além-mar, uma à beira-mar, na Paraíba. Divorciou-se dos pincéis há muito, mas continua apaixonada por coisas bonitas, por feituras inusitadas e por gente linda!
ARVORES NÃO TÊM INTENÇÃO DE FAZER MESAS Reviewed by Vivianne Pontes on . Passei a adolescência em um sobrado estilo normando, tinha até telefone (o único da rua): baquelite ... Rating: 5

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *