Top Ad unit 728 × 90

Tutoriais:

TUTORIAL

Lâmpadas dicróicas tradicionais x LED: conheça melhor


Entenda mais sobre lâmpadas dicróicas e conheça as vantagens de trocar suas lâmpadas dicróicas tradicionais por lâmpadas de LED

É bem comum entrar em um ambiente de teto rebaixado com gesso e perceber uma profusão de lâmpadas dicróicas. Mas você já parou para pensar no que é isso?

O termo luz dicróica quase sempre se refere a um tipo de lâmpadas halógenas. Relembrando, lâmpadas halógenas são lâmpadas incandescentes, aquelas de filamento. Mas a dicróica tem sua estrutura um pouco diferente.


A superfície interior destas lâmpadas tem um refletor multifacetado cuja finalidade é refletir e otimizar a luz que vem do filamento de tungstênio (um metal incandescente). Difícil de entender? Pense na lâmpada dicróica tradicional como uma fogueira com um espelho embaixo, o espelho aumentando a capacidade de iluminação da fogueira. A analogia não é distante da realidade.

Um revestimento dicróico é essencialmente uma camada fina de película não-metálica que reflete a luz visível do filamento para a frente, enquanto permite que a radiação infravermelha passe para a parte de trás da lâmpada.

O efeito colateral do refletor que aumenta a luz de um filamento aceso é também o aumento da emissão de calor. Já foram registradas temperaturas de superfície de até 260 graus Celsius em lâmpadas dicróicas de halogênio. E é claro que você já deve ter se sentido dentro de uma chaleira, em um ambiente iluminado apenas com lâmpadas dicróicas tradicionais.


Se esquenta tanto, por que se usava?

As lâmpadas dicróicas tradicionais têm tamanho reduzido, IRC (Índice de Reprodução de Cor) próximo de 100% e são um pouco mais eficientes que as lâmpadas incandescentes. Veja a tabela acima. As lâmpadas dicróicas entram na categoria "halógena".

Então devo continuar usando dicróicas tradicionais?

As lâmpadas dicróicas tradicionais costumam queimar rápido (=têm baixa durabilidade), têm baixa resistência a choques e vibrações e ainda emitem muito calor no ambiente.

As lâmpadas dicróicas de LED são uma excelente alternativa às dicróicas tradicionais sem nenhum desses problemas, porque não tem emissão de luz a partir de filamento, e sim a partir de LED.

E quanto ao bocal, é fácil de encontrar ?


As lâmpadas dicróicas costumam ter uma base (que se encaixa no bocal) de pinos, com nomes como GU10, MR16 e MR11. Hoje as lâmpadas dicróicas de LED costumam vir com essa variedade. Veja por exemplo as opções no site da Luminatti by DANURI,

Mas quais são as vantagens de trocar suas lâmpadas didróicas tradicionais por dicróicas LED?

As lâmpadas de LED possuem:
  • baixo consumo de energia, que se traduz em redução da conta de luz
  • longa durabilidade (20.000h a 50.000h)
  • variedade de cores
  • alta resistência a choques e vibrações
  • ausência de radiações de infravermelho e ultravioleta, ou seja: não desbota roupas ou obras de arte, e não acelera o envelhecimento da pele
  • menor emissão de calor pro ambiente, que reflete em menor gasto com ar condicionado
  • tamanho reduzido e maior vida útil das peças e produtos também diminui o impacto do descarte na natureza

#IlumineComLed é a nova coluna do dcoracao.com com informação, dicas e tutoriais para se fazer com LED :-). A coluna é patrocinada pela Luminatti by DANURI, que coleciona excelentes resultados no mercado de LED, pois cada lâmpada é cuidadosamente produzida para atender a necessidade de cada cliente. Todas as ideias e soluções são pensadas por jovens engajados em fazer da Luminatti by DANURI a maior empresa de LED do país. :-) #IlumineComLuminattiLed
Lâmpadas dicróicas tradicionais x LED: conheça melhor Reviewed by Vivianne Pontes on . Entenda mais sobre lâmpadas dicróicas e conheça as vantagens de trocar suas lâmpadas dicróicas tr... Rating: 5

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *